Ambiente mais seguro e confiável para o desenvolvimento de seu filho

Carinho e muita atenção

Alguns cuidados simples podem tornar sua
casa um ambiente mais seguro e confiável
para
o desenvolvimento de seu filho

Um bebê traz felicidade incomparável à família, mas dá trabalho. Os cuidados para que ele não se machuque são muitos. Os bebês são as principais vítimas de acidentes domésticos, que incluem queimadura no fogão, choque elétrico, queda do berço e, numa situação ainda mais perigosa, de janela sem rede de proteção. Curiosos por natureza, eles se dedicam nos primeiros anos ao reconhecimento do mundo a sua volta. Isso implica risco. Ao menor descuido, são capazes de enfiar o dedo numa tomada, comer sabão ou despencar da escada. Os perigos começam no momento em que aprendem a rolar sozinhos e insistem em levar à boca tudo o que encontram pela frente. A total falta de capacidade de discernimento na primeira infância exige dos pais atenção em tempo integral para garantir sua egurança.

Existem diversos equipamentos que podem auxiliar nessa tarefa de tornar menos arriscados os primeiros anos de vida (veja quadro). Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, os acidentes mais comuns nos primeiros doze meses são afogamento, queimadura, intoxicação, choque elétrico, queda, sufocação, engasgo e ingestão de corpos estranhos. Mas é necessário também cuidado adicional para evitar que a superproteção iniba o desenvolvimento da criança. Isso pode acontecer no que se refere à criação de anticorpos para as doenças infantis e à capacidade motora. É preciso que ela se exercite andando sozinha, mesmo que o percurso inclua algumas quedas. Outra ginástica importante é a que reproduz o movimento de escalar coisas. Tudo isso envolve risco, claro, mas é necessário para que a fase dos tombos passe mais depressa.

As quedas representam mais da metade dos atendimentos nas emergências pediátricas

Até os 2 anos, elas acontecem principalmente em casa, do alto dos móveis

A partir de 2 anos, o problema são os parquinhos e a escola. Quase 60% dos casos ocorrem no recreio

Fonte: Hospital Albert Einstein (SP)

Tudo é novidade (até 6 meses)

Certifique-se sempre de que a água do banho não está muito quente

Mantenha os alfinetes fora de alcance

Jamais deixe o bebê sozinho na banheira, nem enquanto busca uma toalha

Nunca o deixe em lugares de onde possa cair. É difícil saber em que momento ele irá movimentar-se

Evite objetos que possam ser levados à boca. Brinquedos e chocalhos devem ser resistentes e não-desmontáveis

Use colchão firme e cobertores leves

Não deixe cordões nem prendedores de chupeta no berço

A mobília e os brinquedos não podem ser pintados com tinta que contenha chumbo. Confira com o fabricante

Bichos de pelúcia acumulam ácaros e provocam alergia respiratória. Tire-os do quarto de dormir

A curiosidade (de 7 a 12 meses)

Mantenha os objetos pequenos e afiados longe do bebê

Produtos tóxicos e remédios devem ficar fora do alcance da criança

Alfinetes, botões, agulhas e outros pequenos objetos precisam ser muito bem guardados

Remova os objetos quebráveis que estiverem por perto

Não deixe toalhas pendendo da mesa. Elas podem ser puxadas

Mantenha os alimentos e líquidos quentes no centro da mesa

A aventura (de 1 a 2 anos)

Portões de segurança nas sacadas e nas escadas são indispensáveis para evitar quedas

Grades nas janelas e telas, firmemente fixadas, previnem acidentes

Portas que dão para a rua ou áreas perigosas devem ficar trancadas

Tomadas de eletricidade precisam ser resguardadas com protetor

Mantenha as substâncias venenosas sob chave. Intoxicações são comuns nessa idade

Piscinas devem ficar cercadas ou cobertas. Evite deixar a criança no banheiro sozinha

A cozinha é o lugar preferido das crianças. Cuidado com os cabos de panela quentes

Fósforos, facas e outros objetos perigosos devem ser mantidos fora de alcance

Evite brinquedos com pequenas partes removíveis que possam ser postas na boca ou no nariz

A independência (de 2 a 3 anos)

Comece a ensinar a seu filho quais são os perigos da rua e como e quando atravessá-la

Não se esqueça de manter fora de alcance as substâncias venenosas e os fósforos

Evite deixar que carreguem objetos pontiagudos e de vidro e líquidos quentes

Guarde todas as ferramentas e equipamentos de jardinagem perigosos em local seguro

A experiência (de 3 a 5 anos)

Essa é a melhor idade para começar a ensinar como manusear ferramentas, fósforos e utensílios de cozinha

Explorar terrenos baldios é excitante nessa fase. Supervisione as áreas em que as crianças brincam. Preste atenção em pregos e objetos cortantes

É importante que os brinquedos sejam resistentes

Guardar venenos e ferramentas pontiagudas em lugares seguros é importante

Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria

A escolha da babá confiável

Imaginar que o bebê poderá ficar nas mãos de uma babá incompetente é um dos maiores pesadelos para os pais. Veja o que recomendam as agências que prestam serviços de recrutamento dessas profissionais

Prefira as que possuem grau de escolaridade mais alto

Indicação de pessoas de sua confiança é a melhor credencial

Observe a babá por alguns dias antes de deixá-la sozinha

Pergunte sobre o último trabalho e sua opinião a respeito das crianças. Ela se revelará

Prefira empresas especializadas em agenciamento que garantam a qualidade da profissional

Equipamentos que protegem o bebê

PROTETOR DE CANTOS DE MESA
Amortece o choque e pode evitar ferimentos (9 reais)
FECHOS E CADEADOS
Remédios, perfumes e produtos de limpeza devem ser mantidos sempre trancados. Fechos multiuso servem para lacrar armários e geladeiras (8 reais)

PROTETOR DE TOMADAS
Se elas estiverem a menos de 1,40 metro de altura, devem ser isoladas. Este protetor só pode ser arrancado com uma chave especial (6 reais)
TAPETE ANTIDERRAPANTE
Evita quedas no banheiro (29 reais)

PROTETOR DE PORTAS
Diminui o risco de o bebê ter os dedos presos (12 reais)
LACRES
Para portas de armários de remédios e da cozinha, evitam imprevistos (14 reais)

ALARME PARA PORTA
Vendido em lojas especializadas, avisa quando a porta se abre ou se fecha (35 reais)
PROTETOR DE FOGÃO
Cerca de 50% das crianças vítimas de queimadura são feridas com líquidos quentes, como água, leite e óleo. Um protetor de fogão as mantém longe do perigo (29 reais)

Fotos: Getty images – Stock Photos – Marcelo Zocchio

Anúncios
por adrianobombeirodf Postado em Saúde

2 comentários em “Ambiente mais seguro e confiável para o desenvolvimento de seu filho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s